Organização conhecida como TETO busca superar a situação de pobreza em que vivem milhões de pessoas em assentamentos precários através da ação conjunta de seus moradores e jovens voluntários.

por Ato Solidário em 14/09/2013
Teto

Crédito: Arquivo TETO

Em 1997 um grupo de jovens começou a trabalhar pelo sonho de superar a situação de pobreza em que viviam milhões de pessoas. O sentido de urgência dos assentamentos mobilizou-os a construir casas de emergência de forma massiva em conjunto com as famílias que viviam em condições inaceitáveis; e a investir sua energia em busca de soluções concretas para os problemas que as comunidades enfrentavam todos os dias. Esta iniciativa converteu-se em um desafio institucional que hoje é compartilhado em todo o continente. Desde seu início no Chile, seguido por El Salvador e Peru, a organização empreendeu sua expansão sob o nome “Um Teto para meu País”. Após 15 anos de trabalho, o TETO atua em 19 países da América Latina e Caribe:

Argentina, Bolívia, Brasil, Chile, Colômbia, Costa Rica, Equador, El Salvador, Guatemala, Haiti, Honduras, México, Nicarágua, Panamá, Paraguai, Peru, República Dominicana, Uruguai e Venezuela.

Em novembro de 2006, o TETO–Brasil iniciou suas atividades no maior país da América Latina. Em seis anos de trabalho, a organização mobilizou voluntários e recursos para a construção de 1309 moradias de emergência para famílias de baixa renda de favelas brasileiras. As construções foram realizadas em 15 municípios do Estado de São Paulo, entre eles Guarulhos, Osasco, São Paulo, Suzano, Santo André e Carapicuíba. O trabalho foi realizado por mais de 17.000 voluntários recrutados nas maiores universidades de São Paulo e do país.

Além das Construções Universitárias e Corporativas, desde novembro de 2010, o TETO Brasil também trabalha junto às principais instituições de ensino do Estado de São Paulo. Nessa modalidade, alunos do Ensino Médio, entre 16 e 18 anos, participam de construções, aplicação de enquetes e outras atividades relacionadas, conhecendo assim famílias que vivem em favelas na região da Grande São Paulo. Ao entrar em contato com uma realidade distinta, esses jovens têm a oportunidade de vivenciar experiências profundas e transformadoras, levando o conhecimento adquirido de volta para a sala de aula e sua vida como um todo. Já participaram de atividades os colégios Lourenço Castanho, Carandá, Pueri Domus, Santa Cruz, St. Paul’s, Hugo Sarmento e Marista Arquidiocesano.

Os recursos para a construção das moradias de emergência são viabilizados mediante parcerias e apoios de diversas naturezas, estabelecidos com organizações não-governamentais, públicas e privadas. Além da contribuição de pessoas físicas, que podem doar mensalmente, a partir de R$ 20 no cartão de crédito, através do Plano de Sócios da organização.

O TETO convida o setor empresarial a enfrentar com especial entusiasmo a situação precária em que vivem mais de 200 milhões de pessoas na América Latina. Já são muitas as empresas que tomaram essa decisão, mas é necessária a colaboração de todos para alcançar a meta de uma sociedade justa e sem pobreza.

Segundo Pedro de Oliveira, diretor de comunicação do TETO Brasil, a eficiência e o uso dos recursos, com custos administrativos menores de 10%, os permitem destinar as doações a cobrir exclusivamente os custos de operação. Para que a gestão comercial seja mais eficiente e transparente, os estados financeiros são auditados por Deloitte, o que garante e assegura aos parceiros e sócios o uso correto dos recursos e o cumprimento das mais exigentes normas internacionais de contabilidade.

COMO COLABORAR?

  • Construções como voluntários universitários.
  • Doações financeiras.
  • Sendo AMIGO DO TETO.
  • Voluntariado Corporativo: Construção de casas com funcionários da empresa.
  • Convênios de serviços pró-bono.

CONTATO

Para conhecer mais sobre essa iniciativa acesse o site da ONG www.teto.org.br ou entre em contato pelo e-mail info.brasil@teto.org.br ou ainda pelos telefones +55 11 2366-5053 / +55 11 3675-3287.